Anúncios | Artigos | Galeria |  Fórum   | Eventos | Utilizadores | Top | Raças | Diários | Quem?

Utilizador:
Password:
Memorizar-me


== DIÁRIOS ==
  
Todos




"O Diário do meu Ozzy"

[ Europe/Lisbon ] 2004/07/19 10:07 "Hoje fiz um aninho!!!!"

Pois é....
Hoje a Ana acordou toda bem disposta, a cantarolar, o que é estranho pois normalmente à segunda feira é um mau humor que não se atura...
Agarrou-se a mim, esfregou a cara dela na minha (mas que raio de hábito que estes humanos têm - acaso julgam que são gatos?) e fez-me muitas festas na barriga (já lhe disse que não gosto nada disso, só quando estou a dormir é que me sabe bem...).
Bem, de seguida foi sorrateira á cozinha, aquele sitio aonde costuma a guardar coisas boas para comer e aí sim comecei a desconfiar que algo se passava.
Tentei perguntar-lhe o que era, enrolei-me nas pernas dela e como não obtive resposta subi-lhe para o ombro a tentar espreitar o que é que ela estava a fazer.
Mas ela apenas riu-se, colocou-me no chão e pegou numa latinha e numa coisa comprida branca e levou-a para a sala.
Mas eu sabia que uma latinha normalmente tem coisas boas lá dentro e quando ela a abriu e me veio o cheirinho ao nariz... Miauuuuuuuu... atuuummmm! (A Ana diz que parecia que tinha ligado a sirene, ehehe).
Mas ela foi má para mim e disse-me que primeiro tinha de bufar á vela (mas o que raio é uma vela? Eu queria era comer o atum!!!)
Quando finalmente me deixou chegar ao atum maravilhoso, vi que tinha uma coisa branca lá espetada que ardia em cima...
Mas que é que se passa??? Queres ver que ela acha que eu não consigo comer o atum com aquela coisa em cima? Eu já lhe mostro!
Pois é, lá fui eu, como uma bala em direcção á latinha e quando começo a comer, a Ana grita comigo ao mesmo tempo dispara aquela máquina estranha que dá luz, e que a segue por todo o lado. Puxa-me para trás e diz-me que sou tolinho, que quase que queimava a orelha...
Mas que queria ela que eu fizesse? Eu bem que senti o calor, mas o atum era irresistivel, não é?
Mas fiquei sem saber o que se passa hoje, para ela estar tão melga. O que vale é que ela já saiu para ir trabalhar e vou ter mais uma horinhas sossegado. Espero que quando ela chegue já esteja mais "normalzinha".
Bem, já que ela não está cá, vou-me meter com a mana e o primo. Não há nada como umas trincas para começar o dia!

... Comentários ( 5 ) ...
[ Europe/Lisbon ] 2004/02/28 00:29 "O crescimento"

Bem, lá fui crescendo com mais ou menos visitas aquele sitio assustador onde encontrei muitos primos meus (o vet chama-lhe a Ana).
Uma vez decidi pregar um susto a ela: saltei para cima da placa do fogão quando ela fazia o jantar! Foi horrivel... meti a pata num tacho de água a ferver e queimei os bigodes no lume... Só me lembro de ela me dar um empurrão e ir ter parado à sala. Depois pegou em mim e com lágrimas nos olhos meteu a minha patinha queimada numa tacinha com água... Nunca mais fiz o mesmo...

... Comentários ( 2 ) ...
[ Europe/Lisbon ] 2004/02/19 23:39 "O primeiro dia"

Cheguei a este lugar novo doentito - tinha uma coriza muito chata, que me atacou as orelhitas e que ainda hoje, ás vezes, me chateia.
Não sei bem qual a minha data de aniversário, mas a Ana e o Rui consideram que é a data em que me adoptaram, dia 19 de Setembro de 2003, portanto devo ter mais ou menos 8 meses.
Apesar da minha otite chata, nada me afastou daquele prato de comida maravilhoso...comi....comi....comi... e fui-me esconder atrás da máquina de lavar a roupa... que trabalho eles tiveram para me tirar de lá..hi...hi...hi...
Mas eles pareceram-me ser boas pessoas e que bem que me soube dormir encostadinho a eles...
Ás vezes eram muito chatinhos, com a mania de me dar comprimidos, xaropes, de me limpar as orelhas, de colocar gotas (nas orelhas e nos olhos, vejam lá!!!), etc..., mas acostumei-me ás festinhas e aos "amassos" deles e creio que cresci feliz, pelo menos até que decidiram arranjar-me uma namorada, mas essa é uma história que contarei mais tarde.

... Comentários ( 1 ) ...

Autor:
acores (Ana Santos )

Visitas: 2269
TERMOS DE USO | Regras de Utilização | Felinus e Cia. - © 2001 - 2018 Equipa Felinus