Anúncios | Artigos | Galeria |  Fórum   | Eventos | Utilizadores | Top | Raças | Diários | Quem?

Utilizador:
Password:
Memorizar-me


== DIÁRIOS ==
  
Todos




"Os meus cães"

[ Europe/Lisbon ] 2005/02/07 16:23 ""Magos, o cão com os olhos mais doces que mel!""

Ainda tinhamos o Spedy e a Nina quando fomos acampar para Salvaterra de Magos. Estava lá um cão novito com poucos meses branco e castanho com olhos cor de mel que era uma fofura. Eu coloquei a hipótese de o levarmos para casa e quase que ia caindo a tenda :D , mas como há males q vêm por bem, o canito entrava no parque, e vinha à nossa tenda provocar o meu pai para brincar com ele...... o resto vocês devem deduzir.... Puzemos-lhe o nome de Magos.

Mas apesar do Magos também ter vivido alguns anos, cerca de 12 penso eu, também teve de ser adormecido. A minha mãe já diz que lá em casa deve Ter um “Karma” qualquer porque apesar dos cães morrerem velhos, têm de ser sempre adormecidos.
Durante a vida nunca teve problemas de saúde, no entanto num dia de banho de verão encontrámos caroços em várias parte do corpo. Fomos à vet e combinamos tratamento para ele, que já n me recordo bem no que consistia. O Magos adorava festas mas talvez a adivinhar algo que não lhe agradava, quase não se deixava tocar, mas não dispensava uns beijinhos bem rechunchudinhos no focinho. Quase como de um dia para o outro os caroços alastraram e cresceram, felizmente o Magos tinha um coração de ferro. Até um dia que também ele não se conseguia levantar. Não sei o que se passou, sou sei que a vet se viu grega para o “adormecer” pois disse que as veias estavam a ficar secas. E o Magos foi o ultimo cão que tivemos.

... Comentários ( 0 ) ...
[ Europe/Lisbon ] 2005/02/07 16:23 ""A Paixão do Spedy e da Nina"

2005/02/07 15:55 "A Paixão do Spedy e da Nina"
[ Remover ] [ Editar ]
A Nina era uma cadela cor de mel que tinha sido abandonada, e que deve Ter “apanhado” muito pois era muito medrosa. O Spedy engravidou-a e trouxe-a para casa. No inicio achámos estranho a comida desaparecer num ápice e ele ficar sempre a dormir à entrada da casota, mas do lado de dentro, até que um dia a minha mãe estava a lavar o quintal debruçou-se e viu que havia mais um cão na casota. Quando fomos a ver a Nina já estava inclusive, quase no fim da gravidez. Tivemos a confirmação que o Spedy era o pai dos 3 canitos que nasceram porque eram iguais a ele. Nunca mais ele “olhou” ou foi atras de nenhuma cadela, mesmo que estivesse com o cio. E quando a Nina tinha o cio, traziamos-a para a varanda; escusado será dizer que durante esses dias o spedy quase não comia e levava os dias a chorar.

No entanto há cerca de 10 anos o spedy teve que ser adormecido (tinha cerca de 17 anos) porque após Ter levado uma panada de um carro, começaram os problemas de saúde: na panada acho que teve um problema qualquer na bacia (n me lembro bem já), e a partir daí passou a ser passeado de trela porque qualquer passo em falso, ou em cima de uma pedra, não se aguentava e caía; depois ele comia que se fartava e cada vez estava mais magro, coração a falhar, etc ...... até um dia que fomos dar com ele que não se levantava e estava com falta de ar. Foi o 1º animal que eu vi a chorar mesmo, lagrimas como as nossas, e por alguma razão ele só deitou a cabeça sobre o meu colo, foi aí que percebi que o inevitável tinha de ser feito: quando a vet lhe ia dar a injecção eu tentei sair para o spedy não me ver a chorar, mas pelos seus gemidos percebi que ele queria que eu estivesse com ele até ao fim.... e respeitei-o. Ainda hoje me lembro daqueles olhinhos pretos que nem azeitonas a implorarem para que ficasse.

Cerca de 2 anos depois a Nina foi atropelada, mas por incrível que pareça a culpa foi mesmo da Nina, eu explico: ela tinha a mania de se deitar no meio da estrada, mesmo que a berma tivesse sol. A rapariga que vinha a conduzir o carro abrandou, parou, buzinou e nada...... Saiu do carro e enxotou a Nina para a berma, só que no momento exacto que ela arrancou com o carro a Nina voltou para o mesmo sitio, a moça ainda guinou o carro mas não conseguiu, o carro passou-lhe por cima, no sitio das costelas. A rapariga entrou em choque, o namorado que vinha no carro atrás parecia um louco à procura dos donos da Nina, e quando nos encontrou, eu fui com eles à VET (mesmo em pijama). Infelizmente ela não resistiu e pouco depois de chegar á vet, faleceu.

Apesar de tudo, tenho a certeza que ambos foram felizes enquanto viveram, e ambos são felizes agora que estão novamente juntos, inclusivê fizemos questão de enterrar a Nina ao lado do Spedy.

... Comentários ( 0 ) ...
[ Europe/Lisbon ] 2005/02/07 16:22 ""História do Piruças e do Spedy""

Após muito reflectir (pois o "testamento" vai ser grande), decidi dar-vos a conhecer as historias dos meus animais e de como eles vieram parar à minha vida.

Sou a Silvia, 26 anos, moro no Murtal (Parede) e as minhas 2 "pancadas" são gatos e minerais/pedras (semi)preciosas/conchas e corais.
Desde pequena que me lembro de ter animais: eu ainda não tinha nascido quando a minha irmã tirou o Piruças do caixote do lixo (era “tão grande” que cabia no bolso da bata da escola; cerca de 10 anos mais tarde, adoptámos o Spedy (um cão preto e castanho ainda pequenino e que ficou com este nome porque corria que se fartava). Os dois dormiam sempre juntinhos, até q um problema nos intestinos levou o Piruças. O spedy durante dias quase não comeu, procurava-o de manhã à noite pela casa (armário, debaixo da cama, etc....) até que se percebeu que o seu amigo tinha partido. Uma vez que agora só havia um animal em casa, o spedy sentia-se triste por não ter ninguém para brincar. Começámos por o soltar de manhã e ele lá ia sozinho à vidinha dele, brincar com outros cães. Até que uns anos mais tarde decidiu dar uma de cavalheirismo: o spedy apaixonou-se pela Nina.

Vejam o proximo diário não se vão arrepender.

... Comentários ( 0 ) ...

Autor:
netinho (Sílvia Neto )

Visitas: 1927

Mais Diários deste autor:
  • Os meus gatos
  • TERMOS DE USO | Regras de Utilização | Felinus e Cia. - © 2001 - 2018 Equipa Felinus