Anúncios | Artigos | Galeria |  Fórum   | Eventos | Utilizadores | Top | Raças | Diários | Quem?

Utilizador:
Password:
Memorizar-me


== ARTIGOS ==
Site Felinus
Lazer
Entrevistas
Clipping
BD
Newsletters
Encontros
Ajuda
Notícias
Sobre o Site
Informação
Raças
Conselhos
Legislação
Notícias
Campanhas
Crónicas
Histórias Felizes
Ficção
Humor
Opinião
Livros
Revistas
Filmes
Lojas
Veterinários
Alimentação




Artigos  » Informação » Conselhos

CUIDADOS A TER COM OS GATOS

Parabéns pela decisão de adoptar um gato! Verá que este animal delicioso o recompensará com a sua companhia ao mesmo tempo discreta e carinhosa...

Mas cabe-lhe a si proteger o seu novo amigo dos perigos que ele vai encontrar DENTRO da sua própria casa, tal como se se tratasse de uma criança que aprende a andar. Os britânicos dizem, com razão, que a “curiosidade matou o gato” – por necessidade de conhecer o seu novo ambiente, o gato irá explorar TODOS os recantos da nova casa e assim saltar para cima dos móveis altos, se é gatinho meter-se até nos buracos do bidé, do lavatório ou da sanita (convem encher estes buracos com toalhas...), explorar as bancadas da cozinha, cheirar ou provar TUDO, incluindo medicamentos, detergentes (adoram o cheiro da lixívia), e brincar e engolir tudo...




Riscos de quedas



Não é verdade que “o gato cai sempre de pé” – senão não veríamos tantas fracturas (muitas vezes expostas) de patas, do palato, do maxilar, traumatismos craneanos, etc. É um animal ágil, sim, mas facilmente se distrai, se vir um pombo ou outro pássaro a voar. Por isso, se morar acima dum 1º andar, das duas uma: ou mantem as janelas sempre fechadas, o que é praticamente impossível, ou manda colocar redes mosquiteiras resistentes (que existem em metal fino, invísivel do exterior e do interior).

Quanto às portas, devem ser fechadas com cuidado, pois uma bolinha de pêlo pode estar justamente atrás de si nessa altura.






Riscos de queimaduras


Os gatos são friorentos: cuidado com lareiras não protegidas. Nunca o deixe andar sobre as bancadas da cozinha e o fogão, para não queimar as patas ou entornar alimentos quentes ...



Riscos de cancro da pele


Os gatos brancos ou com extremidades dessa cor (patas, nariz, orelhas) adoram deitar-se ao sol, tal como os outros, só que a exposição ao sol causará cancro da pele... Não adianta pôr protector solar, pois o gato vai retirá-lo com as patas – a única solução é mesmo não permitir a exposição ao sol.





Riscos de intoxicação


Os gatos são muito sensíveis à maior parte dos produtos químicos e a insecticidas, sendo o envenenamento acidental uma das causas mais comuns de morte nos gatos, tanto por ingestão dos mesmos por acidente ou por mastigar plantas caseiras às quais foram aplicados insecticidas ou herbicidas.

As próprias plantas da casa podem ser tóxicas para os gatos. Uma lista completa existe em http://www.cfainc.org/articles/plants.html.

Nunca deve usar produtos antiparasitários em gatos que não sejam específicos para eles e mesmo que o sejam, nunca o deve fazer sem falar com o único profissional habilitado para avaliar da justeza da sua aplicação: o médico-veterinário.

De igual forma, nunca deve medicar o seu gato com medicamentos não indicados por um médico-veterinário. Quantidades ínfimas são fatais para o gato, pois é um animal extremamente sensível a fármacos.


Riscos de ingerir objectos diversos



Fios, linhas e lãs de tricotar divertem muito os gatos. Uma simples bola de papel pendurada em um cordel assegura horas de brincadeira. No entanto, muitos gatos morrem pela ingestão dessas linhas, fios ou lãs, pelo que as brincadeiras devem ser sempre vigiadas.

Atenção igualmente aos fios que fecham os sacos do lixo, com que eles adoram brincar, assim como às lindas fitas dos embrulhos das prendas (estas últimas são tóxicas e provocam a morte por envenenamento).

Atenção às agulhas, clips, pioneses, pregos, botões, que são frequentemente engolidos e obrigam a cirurgia imediata de forma a salvar a vida do animal.



Riscos diversos


Antes de pôr em funcionamento a máquina de lavar ou o fogão, certifique-se que um gato não está lá dentro...


Como pegar num gato


Tanto seja gato adulto como bébé, pegue-lhe sempre com delicadeza, colocando uma mão debaixo do peito e a outra na parte traseira, para que a coluna vertebral do gato não fique suspensa.


Os gatos e as crianças



Um gato feliz passa cerca de dois terços da sua vida a dormir e o sono é especialmente importante para o crescimento do gatinho bébé – por isso, eduque as crianças a respeitar o gato em geral, e o seu sono em particular.
Um animal vivo não é um brinquedo e os seus filhos nunca o devem esquecer...

Finalmente, se deseja adicionar um novo gatinho à sua família felina, tem de se certificar de que este novo inquilino não tem nenhuma doença passível de transmissão a outro gato e que os gatos já residentes têm as suas vacinas em dia.






------------------------------------------------------------------------------------------------
Adaptação do texto “Cuidados com os gatos...” da autoria de Joana Simões, Hospital Veterinário Principal, em http://arcadenoe.clix.pt/article.php3?article=296 por Elisabete Feitoria

Sites recomendados:
www.uniaozoofila.org
www.felinus.org

- atlantic (Elisabete Feitoria) [ Europe/Lisbon ] 2005/09/26 11:29

Versão para Impressão Enviar a um amigo
TERMOS DE USO | Regras de Utilização | Felinus e Cia. - © 2001 - 2018 Equipa Felinus