Anúncios | Artigos | Galeria |  Fórum   | Eventos | Utilizadores | Top | Raças | Diários | Quem?

Utilizador:
Password:
Memorizar-me


== ARTIGOS ==
Site Felinus
Lazer
Entrevistas
Clipping
BD
Newsletters
Encontros
Ajuda
Notícias
Sobre o Site
Informação
Raças
Conselhos
Legislação
Notícias
Campanhas
Crónicas
Histórias Felizes
Ficção
Humor
Opinião
Livros
Revistas
Filmes
Lojas
Veterinários
Alimentação




Artigos  » Crónicas » Histórias Felizes

A Munie já está em casa

A laranjinha da Dhu (que baptizei de Munie), veio para minha casa no dia 10/3.
Gatinha assustada, que foi recolhida pela Ana, abandonada num jardim público e com 2 bébés que já não foi possível salvar.

Chovia na noite em que a fui buscar. Depois de trocar algumas informações com a Ana, quanto ao estado de saúde dela, comportamento, etc., lá fui eu para casa com a Munie, que miou quase todo o caminho.

Ela ia tão assustada quanto eu, pois eu temia a reacção do meu Figuito, gato mimado, com um ano, e que desde os 3 meses (também fui buscá-lo a casa da Dhu), não tinha qualquer contacto com outros gatos, nem teve nunca que dividir o seu espaço com outro animal.
Autor: Papaçordas (Cecilia Freitas)
Figo e Munie

Usei a transportadora do Figo para ir buscar a Munie, e quando cheguei a casa, pousei-a com cuidado na cozinha e abri a porta. O Figo aproximou-se de rabo eriçado e quando a Munie pôs a cabecita de fora, ouviu uma tremenda bufadela do Figo.

Fiquei escandalizada, pois nunca, mas nunca, o Figo tinha bufado fosse por que motivo fosse. É a coisa mais meiga que existe, e mesmo quando leva uma palmadita com o chinelo - quando nada mais resulta para o chamar à atenção quando está a fazer asneiras - ainda assim, deita-se no chão e faz aqueles olhos iirresistíveis para mim, a pedir desculpa.

A Munie, assustada, voltou para dentro da transportadora. O Figo, de pata levantada, tentava acertar-lhe.

Resolvo então mudar a transportadora para junto do WC, talvez ela precisasse de lá ir - depois do tempo que esteve dentro do carro....

A Munie saiu a medo, e fez um xixi rápido - já era um bom sinal - voltando de imediato para dentro da caixa. O Figo estava à espreita!

Mudei a caixa para junto do frigorífico, com a boca para o lado da parede. Há um espaço por trás do frigorífico, talvez ela se queira refugiar ali por algum tempo, pensei eu. E bem dito, bem feito, a Munie fugiu para lá.

Para que não apanhasse frio, pus lá a mantinha dela, para que se pudesse deitar, e também uma tacinha com a comida e com água. Levei o Figo comigo para a sala e fechei a porta da cozinha, para que ela pudesse acalmar sozinha e sem o ouvir.

De tempos a tempos, eu ia à cozinha, espremia-me entre a parede e o frigorífico, falava-lhe baixinho e fazia-lhe festas. Ela correspondia com uns miados sentidos e dava turrinhas com a cabeça. Fiquei um pouco com ela e consegui que comesse um pouco e bebesse. As coisas estavam mesmo a melhorar.

À hora de dormir, resolvi abrir a porta da cozinha e deixá-la assim, pois o Figo costuma dormir a noite na minha cama, e de vez em quando vai à cozinha onde está o WC.

Ele montou guarda na cozinha, não saia de lá nem para dormir comigo.

Como não ouvi bufadelas nem miaus, descansei. Eles lá se entendem, onde ela está ele não pode fazer-lhe mal.

Por volta das 2 da manhã, ouvi miar. Estavam os 2 debaixo da minha cama, ela dentro da caixa do aspirador e ele de plantão a olhar para ela. Bem, parece que ela queria vir também para a cama, mas assustou-se com ele e escondeu-se. Não voltei a ouvir miados, creio que adormeceram ali mesmo.

De manhã, e para prevenir qualquer problema, deixei o Figo fechado na cozinha e a Munie na casa de banho, com a luz acesa. Voltei a falar-lhe baixinho e a fazer-lhe festas. A rapariga roçou-se toda e arrulhou. Ora vejam lá, a moça está com o cio.

Durante todo o dia de 6ª feira, nem consegui concentrar-me no emprego. Só pensava na Munie, fechada num espaço tão pequeno. E se ela sobe para o varão dos cortinados da banheira e cai?? E se fica magoada, ali sozinha, num sítio estranho?

O meu marido, que gosta de dar um ar de forte, mas que é um coração mole, também não conseguiu aguentar, e às 3h da tarde já estava em casa, para soltar a Munie. A rapariga estava bem, à parte as toalhas e os frascos da casa de banho, que estavam no chão.

Mais umas festas e umas palavras meigas e a moça veio para o hall de entrada. O Figo, na cozinha, miava ciumento e protestava, pois também queria que lhe abrissem a porta, o que foi feito.

Ora bem, lá vai começar a festa - pensou o meu marido. Resultado, o Figo saltou para cima dela (ele está capado), e aquilo foi uma sessão de mordidinhas de amor e lambidelas, um no outro.

Não se largaram mais até hoje. A Munie não se escondeu mais, dormem os 2 no sofá e em cima da minha cama, durante a noite. A Munie até já dormiu ontem ao meu colo, ao serão!!!

Acho que os ciúmes foram por causa da transportadora, pois quando a fui arrumar, o Figo saltou lá para dentro. Depois de arrumada, acabaram-se as bufadelas. Até já brincam os 2 com uma bolinha de borracha.

A Munie está bem e feliz. Falta só ser esterlizada, vou marcar hoje a operação, e depois vamos à fase das vacinas!!!

Penso que tive muita sorte, pois a adaptação dos dois foi uma coisa relâmpago, 24h.



- Papaçordas (Cecília Freitas) [ Europe/Lisbon ] 2005/05/12 09:05

Versão para Impressão Enviar a um amigo

» atlantic ( Elisabete Feitoria) » [ Europe/Lisbon ] 2005/05/15 16:38
Cecília e Helena,
Isto leva-me a pensar que é uma boa ideia aconselhar as pessoas a adoptarem uma gata com o cio, para ela ser logo bem recebida pelo macho (castrado) da casa ... E esta, hein ???

» mimina ( Ana Margarida dos Santos de sá Pereira) » [ Europe/Lisbon ] 2005/05/15 13:33
que bom que eles estão bem:)

» hecep ( Helena Cepeda) » [ Europe/Lisbon ] 2005/05/12 12:41
smile.gif Que sorte! Tb já conhecia outro caso em que a gata estava com cio e o macho da casa (capado) ficou logo muito amigo dela...

» Ana Ramos ( Ana Ramos) » [ Europe/Lisbon ] 2005/05/12 11:28
lá isso tiveste e fazem um casalinho lindo biggrin.gif
TERMOS DE USO | Regras de Utilização | Felinus e Cia. - © 2001 - 2018 Equipa Felinus